Como funciona o Pano de Cera

Se você já ouviu falar do Pano de Cera, mas não faz ideia de como ele funciona, esse artigo foi feito pra você.


O Pano de Cera ainda é um objeto muito novo no Brasil e, por isso, muitas pessoas ainda tem dúvidas do que ele é e como ele funciona. Eu tenho certeza que quando você ficou sabendo da existência dele, ficou muito intrigado para entender que tipo de material é esse, pois ele não se parece com nada que já tenhamos visto antes. Ele dobra, amassa e fica, não volta pro lugar. Comigo também foi assim.


É assim que o tecido encerado funciona

O Pano de Cera é uma película colante, que gruda nela mesma e nas outras superfícies, ou seja, se eu colocar ele numa fruta, ele vai abraçar e grudar nele mesmo. Se eu colocar num bowl, ele vai grudar na superfície do bowl. Legal demais né? Por isso, ele pode ser usado para múltiplas coisas na cozinha, desde o embrulho de um abacate cortado ao meio, até como tampa para as louças com sobras de comida depois do almoço.



Esse jeitão diferente é porque ele é feito com uma liga de cera de abelhas que dá a base, com resina vegetal, que o faz aderir, e com óleo de coco, que confere a maciez.


Nas frutas e nas louças

Para usar pela primeira vez, como é que se faz então? Você vai retirar da embalagem, sentir o cheiro maravilhoso de cera de abelhas e desdobrar. Nessa hora a gente começa a perceber a textura e esse aspecto “curioso” que mencionei antes. Então você embrulha a sua fruta apertando bem com as mãos, que é o que vai ativar a cera, pois ela amolece com esse calorzinho da mão. Para fechar potes e louças, é o mesmo processo, embrulha-se apertando com as mãos até que o Pano de Cera cole na superfície, moldando-se ao formato da louça.




No outono e inverno, quando a temperatura está menor do que 20 graus, ele fica um pouco mais rígido, mas é só começar a manipular, que ele fica maleável e gruda normalmente.


Bem, depois de guardar a sua comida no Pano de Cera, basta retirá-lo do alimento, lavar, secar e reutilizar por muito tempo.

6 visualizações0 comentário